16/04/2012

Moonspell : Friday, the 13th – A feast among Wolves

 Os Moonspell apresentaram o seu novo trabalho Alpha Noir a um pequeno grupo de felizardos, vencedores de um passatempo. A Fernanda Henriques contou-nos como foi passar a tarde de Sexta-Feira 13 com a banda :


O mote foi um concurso da FNAC, em parceria com os Moonspell.
A ideia era enviar uma fotografia subordinada ao tema “Alpha Noir / Omega White”, do nosso ponto de vista. Caso a mesma fotografia fosse escolhida, o prémio era ouvir em primeira mão os “álbuns gémeos” cerca de 15 dias antes do lançamento. Eu tive essa sorte.

A Songs For The Deaf Radio pediu-me para escrever umas palavras sobre aquela fantástica tarde. Wolves gathering !
Aqui estão elas... Meet & Greet? Não! MEAT AND GREAT!

Foi uma festa entre Lobos amigáveis, “a uivar desde 1989”. Sim, porque ainda sou do tempo dos Morbid God, e mais coisa menos coisa, os Moonspell com esta nomenclatura já fazem 20 anos em Setembro.

O que posso dizer é que foi uma tarde muito bem passada com pessoas fabulosas, entre as “estrelas” e a “audiência”, tanto que não se sentiu minimamente esta diferença. Fomos todos lobos da mesma alcateia, desde o “segundo um” da nossa chegada. Acima de tudo foi uma reunião familiar :)

Nem parecia que estávamos ali para ouvir um dos mais esperados álbuns dos últimos anos. O "senhor que se segue" de Moonspell desde o Night Eternal (2008).
Sempre em alta onda de boa disposição.

Ouvida boa música, comidos fantásticos hamburgueres e com muita simpatia e arte de bem receber a granel, ali estivemos no sítio onde tudo acontece.
Ali estavam todos os elementos de Moonspell para nos acompanhar numa tarde divertida entre amigos, com direito a uma visita ao “Inferno” –  o estúdio de Moonspell, e também local de inspiração de todos os membros da banda.
Tivemos ainda direito a uma “conferência de imprensa”, mas sem imprensa, a falar de episódios de tours anteriores, alguns deles bem caricatos de quem anda nestas lides há muitos anos, entre outros assuntos, e no ar novamente, “a taste of things to come”...

Já todos sabemos que após o lançamento do Alpha Noir / Omega White, os Moonspell vão entrar em tour quase “au moment” e já todos sabem que Novembro trará uma grande tour pelas grandes Arenas Europeias com a “Into Darkness”.

Talvez eu não fosse a melhor pessoa para escrever estas palavras. Como tive a oportunidade de dizer naquela tarde, quando vai sair um álbum de uma banda de culto para mim, como é o caso de Moonspell, evito ao máximo reunir informação sobre o lançamento do mesmo para ser realmente surpreendida e tirar as minhas conclusões. Tenho ali a LOUD e a Blitz e ainda não as li. Um exemplo apenas.

Sei o que ouvi e o que me fez sentir a audição dos CDs.

Daqui a duas semanas todos os que caminham “under the Moonspell” poderão dizer de sua justiça. O que eu posso dizer é que vim para casa feliz, que estou ainda mais ansiosa para que a Napalm me envie os CDs... J

Como fã de uma banda com a dimensão dos Moonspell, só posso sentir-me realmente grata a todos os membros da banda, ao “desgraçado” do Bruno Fernandes que deve ter recebido uns cem telefonemas dos “Lobos perdidos” naquelas bandas, a toda a alcateia, àquele homem que está com os MS desde o inicio, Eduardo Viana (e que faz uns hamburgueres fenomenais também). De destaque também a visita da Sónia Tavares e do futuro elemento da Alcateia (neste momento a Sónia ainda é “dois em um”) e o conhecimento de mais fabulosos membros que uivam desde 1989 ou 1992 \m/

Ouvir assim um álbum desta dimensão foi um acto de confiança dos Lobos que constituem os Moonspell e ouvir em primeira mão o Alpha Noir / Omega White transformou “mais uma sexta feira 13”, na TAL sexta feira 13 da minha vida.

Obrigada a todo o Wolfpack \m/



Veja também: