23/07/2018

[Report] PAIN OF SALVATION e FORGOTTEN SUNS no RCA Club

Foi no passado dia 30 de Junho que os Suecos Pain Of Salvation passaram pelo RCA Club em Lisboa, o coletivo liderado pelo brilhante vocalista e guitarrista Daniel Gildenlöw apresentou vários temas da sua já longa carreira, a destacar o novíssimo In the Passing Light of Day (2017) .


E foi precisamente com temas do seu último álbum que a banda fez a sua entrada triunfal, Full Throttle Tribe, Reasons e Meaningless fizeram certamente a audiência esquecer de imediato o resultado de Portugal no mundial.


Seguiu-se Linoleum que serviu de interação com o público num grito coletivo, incentivado pelo frontman de forma a superar os resultados dos “nuestros hermanos”, que no dia anterior no festival Be Prog My Friend conseguiram atingir. Segundo consta fomos os mais barulhentos (louder than all) que os nossos colegas ibéricos.

Era tempo de recordar o passado com Rope Ends e Beyond the Pale do mítico e aplaudido pela crítica Remedy Lane (2002), não esquecendo os clássicos de álbuns inclusive fortes como Scarsick (2007), One Hour By The Concrete Lake (1998) e claro Perfect Element (2000) do qual tivemos o privilégio de ouvir o tema Ashes.

O rock/metal progressivo dos Pain Of Salvation transmitiu-nos momentos explosivos e bastante comoventes. Em particular destaque à técnica e coesão entre os elementos da banda, desde aos vocais não só de Daniel Gildenlöw mas também do restantes elementos pelos backvocals, em particular respeito ao momento em que durante o tema On a Tuesday, os holofotes incidem sobre o teclista e baterista, este que cantava de forma inesperada, um dos melhores momentos da canção, num momento intimista e envolvente que só um pequeno, grande concerto como este pode proporcionar. Fechando com chave de ouro com The Passing Light of Day, belíssimo tema que certamente tocou os demais corações rockeiros presentes nesta noite.


Para banda de abertura os Forgotten Suns evidenciaram o que de melhor se faz no panorama nacional de rock progressivo.


Apresentaram temas do último trabalho “When Worlds Collide” como In Harm's Way, Fortress Of Silence e When Worlds Collide, que surpreenderam quem assistia, com o teclista Miguel Valadares de volta à banda e a forte presença do vocalista Nio Nunes.


Iniciaram o que seria uma inesquecível noite onde o progressivo foi palavra de ordem.



Texto: Tiago Silva
Fotos: Joana Marçal Carriço
Agradecimentos: Free Music Events

Veja também: