12/07/2018

[Live Report] RESURRECTION FEST 2018 #RF2018

A SFTD Radio volta a marcar presença no melhor festival de metal da península ibérica para contar passo a passo tudo o que de relevante se esteja a passar em Viveiro, durante os 4 dias de concertos.
(crónicas da "Enviada Especial" Sabrine Lázaro neste artigo):

Esta 13ª Edição do Resurrection Fest Estrella Galicia 2018 foi um sucesso, como seria de esperar, com um cartaz destes. Muitos concertos e para todos os gostos! Eu já fiz as minhas 7 horas de regresso até casa e, mesmo a doer-me tudo, conto em regressar para o ano. Espero que tenham gostado e seguido as minhas crónicas. See You!



DIA 3


14-07-2018 02h00 - EXODUS



O fim da festa deste festival coube aos Exodus, thrashers da Bay Area, Estados Unidos da América, que acabaram por tocar no Ritual Stage (depois de algumas alterações de horários). Poderíamos denotar o cansaço do público, mas não foi tão evidente assim. As cabeças abanaram até ao fim. (Foto: Nuno Miranda)


Porém, os últimos acordes do Resurrection Fest EG 2018 coube ao tributo a Linkin Park, os portugueses Hybrid Park, com a after-party no habitual Chaos Stage. (Foto: FB  de Hybrid Park)


14-07-2018 23h00 - KISS



Mais palavras para quê: KISS. Com o mesmo setlist que passou por Portugal, esta foi a banda que originou o consequente “sold out” do festival. Tivemos muita pirotecnia, confetis e brilho. E não faltaram os temas orelhudos que passaram de geração em geração.


14-07-2018 22h00 - THY ART IS MURDER

O último dia do festival oferece-nos no Ritual Stage os “Thy Art Is Murder”. Não há forma de ficar quieto ao som destes australianos. Que belo aquecimento para o que se segue!

14-07-2018 20h25 - PROPHETS OF RAGE

Poucos minutos depois, no Main Stage começa a super banda “Prophets Of Rage”, com músicos dos Rage Against The Machine, Public Enemy e Cypress Hill e revistaram temas de todas estas bandas.





14-07-2018 19h00 - PROCESS OF GUILT


No Desert Stage sobem ao palco mais uns tugas. A trazer na bagagem o seu Doom/ Sludge, aqui estão os Process Of Guilt. Em solo português poderão vê-los no dia 21/07 no Viseu Rockfest Openair.

14-07-2018 18h50 - FRANK CARTER and THE RATTLESNAKES


Frank Carter and The Rattlesnakes... confesso que nunca tinha ouvido. Trouxeram o seu rock inglês com uma pitada de piada. A última música foi dedicada àquela pessoa que mais odeias!!! Brilhante!


14-07-2018 17h30 -TREMONTI



Este terceiro dia inicia-se ao som dos Tremonti, que andam em tour europeia. Mais uma banda que os portugueses tiveram a oportunidade de testemunhar ontem, na primeira parte de Iron Maiden.




DIA 2


14-07-2018 01h50 - ANGELUS APATRIDA



A banda da casa, já conhecida por nós portugueses, Angelus Apatrida, fecham o main stage por hoje! Sem o baterista habitual a comandar os “batuques” por motivos de saúde, o concerto foi flawless e terminou com “You Are Next".



13-07-2018 23h00 - SCORPIONS



O que dizer de uma banda com 53 anos??? Eles fizeram das suas tours a sua rotina diária... também acabados de pisar o solo Português, eis que é a vez de nuestros hermanos usufruírem dos Scorpions.

Com o baterista de Official Motörhead a acompanhá-los, prestaram a devida homenagem a Lemmy.



13-07-2018 22h00 - LEPROUS



Do frio da Noruega vieram os Leprous aquecer a plateia. Este concerto está incluído na tour europeia do seu último álbum “Malina” que foi nomeado para os Progressive Music Awards 2018! 


13-07-2018 19h25 - MEGADETH



Megadeth dispensa apresentações. Com mais sorte o público espanhol, visto as entradas para o recinto serem bem mais céleres do que aconteceu em Oeiras. Dave Mustaine e sus muchachos tocam e encantam.Talvez o melhor concerto de Megadeth que já vi!!!




Depois de 3 anos em tour pelo álbum “Distopia” é tempo de regressar a casa. Ficou a promessa de mais um álbum e o regresso a terras espanholas. E que passem em Portugal também.


13-07-2018 18h35 - THE VOYNICH CODE



Este segundo dia oficial do festival inicia-se com os portugueses The Voynich Code, no Ritual Stage. Depois de andarem um pouco pela Europa a “espalhar” a sua música, terminam a sua EU Summer Tour aqui.


DIA 1


13-07-2018 02h00 - AT THE GATES
A noite terminou com chave de ouro com os At The Gates e ninguém mandou a toalha ao chão enquanto não bateu as 3 da manhã.

No final da noite teve lugar a habitual after-party em que os nossos Abaixo Cu Sistema (pela 3ª vez no Resurrection) foram responsáveis pelas curtas horas de sono de milhares de festivaleiros, que não arredaram pé até à madrugada. (foto: Andreia Ferreira) Amanhã há mais!


12-07-2018 00h45 - GHOST / HILLS HAVE EYES

Shhhhhh... a missa da meia-noite começou: Ghost




Minutos mais tarde, no Chaos Stage iniciava-se o regresso dos Hills Have Eyes ao Resurrection Fest! Felizmente para os tugas, houve público para todos... e onde não faltou o single “Never Quit”(video em breve) e esta "Antebellum":








12-07-2018 22h30 - STONE SOUR



A multidão caminhou rapidamente para o palco que ia acolher os Stone Sour. Anunciado por Corey Taylor como sendo o ultimo concerto da banda na Europa. O alinhamento não foi diferente ao do de Portugal e, apesar de menos intimista, nem por isso foi menos próximo do público. Saltos, palmas... aqui ainda ninguém parou.





12-07-2018 19h10 - OVERKILL
Directamente de Nova Iorque, seguiu-se o thrash metal de Overkill. Uma banda nada desconhecida para nós, portugueses, tivemos o prazer de ouvir “Revelations”, do álbum de 1999, Necroshine, e “Sonic Reducer”, que ficou gravado em vídeo:



12-07-2018 17h00 - JINJER 


Mas, falando das bandas do dia, estivemos a assistir ao metal melódico dos ingleses The Raven Age. O recinto já está bem ocupado pelo público que já se restabeleceu da noite anterior, que foi dureza!

E quem se lembra dos ucranianos Jinjer terem ido ao Stairway Club em Novembro de 2016? Pois bem, estamos a ter a oportunidade de voltar a ver esta banda no main stage do Festival. Mais espaço de palco significa mais energia, sem sombra de dúvida. A voz de Tatiana é absolutamente estonteante. 




12-07-2018 17h00 - PANDEMONIUM


Na zona entre dois dos palcos do Resu encontramos a simbólica homenagem aos irmãos Dimebag e a e Vinnie Darrell.

 

Dentro da área Pandemonium pode-se ver uma espécie de cemitério com nomes de bandas com membros já desaparecidos... grande Fest deve estar a acontecer lá no... inferno!
 



DIA 0  



11-07-2018 01h15 - POWERFLO
Esta noite dedicada aos pioneiros do festival terminou com a “super banda” Powerflo. Para quem não conhece, sublinho “super banda” por ter elementos de Fear Factory, Biohazard e Cypress Hill: uma hora de metal misturado com hip-hop e punk que agradou a todos.


11-07-2018 22h00 - MINISTRY

Numa noite em que o highlight que salta logo à vista é Ministry, não nos é permitido mostrar vídeo do concerto. Mas este é um momento, sem dúvida, inesquecível para os nossos ouvidos... os pais do industrial começaram com “Twilight Zone” e não faltaram a “Wargasm”, a “Punch In The Face” e a “So What”.








11-07-2018 12h00 - CHEGADA


Chegámos a Viveiro (Lugo, Espanha) e a comunidade nesta localidade denuncia o que aqui se passa: gentes vestidas de negro, correntes e música: bem-vindos ao Resurrection Fest 2018!
A viagem está feita, o carro descarregado e a tenda montada. É chegada a hora da ação.



Fotos e texto: Sabrine Lázaro

Fotos oficiais Resurrection Fest por Fernando Gómez Pose 

Veja também: