26/10/2016

[Report] Porto Best Of 2016 @ Rivoli com Tarantula | Redemptus | Equaleft

No passado dia 19 de outubro o Teatro Rivoli no Porto recebeu a edição do Porto Best Of, evento que colocou finalmente o heavy metal no palco desta renomeada sala da Invicta, feito que foi repetidamente enaltecido ao longo desta noite no Rivoli.

À medida que nos aproximámos do Teatro Rivoli começamos a ver a tribo metaleira, com as suas vestes negras, que apareceu em bom número e compuseram com uma bela moldura humana as cadeiras do Grande Auditório Manoel de Oliveira do Teatro Municipal do Porto - Rivoli.  Em palco neste Porto Best Of estiveram os Redemptus, os Equaleft e os Tarantula.

Redemptus foi a primeira banda a subir ao palco do Rivoli, caracterizados pelo som sludge/doom/post metal. 
A banda de Paulo Rui, Miguel Santos e Marcos Martins baseou muito da sua atuação no mais recente trabalho “We All Die the Same” que se encontram a divulgar nesta fase. Os ambientes sombrios e sons melancólicos encheram a sala já quase cheia para os ouvir e foram conquistando o público que, mesmo sentado, não hesitou no headbang como sinal de satisfação em relação ao que ouvia.

Depois do som mais doom, chegaram ao palco os Equaleft com o seu Groove Metal e o disco “Adapt and Survive” na bagagem. 
O quinteto liderado por Miguel Inglês não deu tréguas e com a sua habitual e natural entrega logo incêndiou a plateia da mítica sala portuense: “The Chameleons”,“Invigorate”, “Maniac”, “When Ruin Becomes a Bliss”, “Tremble” entre muitas outras foram se sucedendo e foi difícil para muitos não saltar das cadeiras.
O baixo de Miguel Seewald e a bateria do Marcos Pereira marcavam o ritmo, as guitarras de Malone e de Miguel Martins disparavam riffs enquanto a voz sempre poderosa de Miguel Inglês e a sua entrega total como excelente frontman puxava pela plateia.

Chegava o momento esperado por muitos, o regresso aos palcos dos míticos Tarantula.
 A banda neste concerto retratou ao vivo o segundo álbum de originais “Kingdom of Lusitania”, um álbum marcante não só para os Tarantula mas igualmente para o Metal Português, e foi com entusiasmo que o público voltou a ouvir temas como “The Great Dragon”,” End of the Rainbow”,” Lusitania”,” Empire of Shadows”, assim como os clássicos “Face the mirror”, “Dream Maker”. “You can always touch the sky” foi um dos grandes momentos da noite cantado em uníssono por todos os presentes, entre muitos outros temas.
Um belo concerto dos Tarantula que têm na voz o Jorge Marques em grande forma, acompanhado por elementos de enorme e reconhecida qualidade, como os manos Luís e Paulo Barros (Bateria e Guitarra respetivamente) e no baixo o José Aguiar.
Uma excelente noite a meio da semana com casa cheia a mostrar que o som mais pesado tem lugar nas nossas salas e tem público, finalmente no Rivoli e aqui para nós já não era sem tempo, que venham muitas mais noites como esta.

Fotos/Texto: António Gaspar (Todas as fotos aqui

Veja também: