24/07/2015

10 motivos para não faltar ao Vagos Open Air (e mais informações úteis)

Estando exactamente a 15 dias do arranque da 7ª (já?) edição do Vagos Open Air, e sendo este o maior evento nacional do género, elaboramos uma shortlist de motivos que esperemos que ajude a decisão de marcar presença neste acontecimento anual.
À semelhança do ano passado, iremos ter três dias de concertos, entre 7 e 9 de Agosto, na Quinta do Ega em Vagos. Os horários das actuações foram também entretanto anunciados (ver no fim deste artigo).
Sendo assim, e sem ordem específica de importância, aqui fica a lista:
1- LOCALIZAÇÃO

É um festival fora dos grandes centros urbanos, permitindo combater a centralização que existe na ocorrência de concertos de bandas internacionais, que quase sempre actuamo em Lisboa e (ou) Porto. Vagos, a sul de Aveiro, é uma vila acolhedora que recebe bem os metaleiros e fornece boas condições para comer e dormir, a preços acessíveis.

2- CAMPISMO E PRAIA
Campismo com várias opções: gratuito no recinto junto à entrada do festival para os portadores de passe durante quatro dias (abre de 5ª feira às 16h até 2ª feira às 14h); no camping Sleep' Em All (condições aqui) ou no Parque de Campismo Orbitur Vagueira, a poucos minutos de carro ou de autocarro (gratuito para a praia, e que passa no parque) e que oferece desconto de 20% aos festivaleiros na apresentação do passe. A proximidade da praia permite que o festivaleiro aproveite o dia na plenitude. A organização disponibiliza gratuitamente transporte para a praia (horários aqui). 

3- CONDIÇÕES MELHORADAS
A organização tem vindo a melhorar as condições em vários aspectos ao longo dos anos:  as acessibilidades para pessoas com limitações motoras têm sido pensadas. Outro aspecto a relevar é a entrada gratuita para crianças com menos de 13 anos, o que será uma mais-valia para muitos pais. Já ao nível dos WC's as melhoras tem sido visíveis ao longo do tempo, mas é sempre um problema em alturas de grande afluência. Esperemos que não o seja.

4-RECINTO 
O recinto do concerto em si, situado num vale junto do centro da vila, é bem aprazível e verdinho ( enquanto a relva não desaparece). Além das habituais tendas de merchandising e de comércio direccionado ao festivaleiro, há (habitualmente) boas ofertas de comida e bebida (o hidromel costuma ser a estrela) a preços razoáveis (ai aquele porco no espeto).

5-GRANDE ESPÍRITO DE FESTIVAL
Passando para as opções musicais e antes de irmos ao detalhe, sempre recomendei o Vagos pela qualidade abrangente do seu cartaz, desde a primeira edição. Com mais ou menos nomes sonantes, o festival passou a valer por si só, uma vez que os bons concertos sucederam-se em catadupa, mesmo de bandas mais desconhecidas do público. Ou seja, argumentar que se vai ou não ao Vagos por não ter esta ou aquela banda é perda de tempo, a não ser que só se vá aos festivais ver as bandas preferidas. Decerto que em 2015 iremos testemunhar algo semelhante, em que as tribos do metal se voltam a reunir para fazer a grande e habitual festa, num ambiente de grande camaradagem, fazendo qualquer um sentir-se em casa.

6-OPORTUNIDADES (QUASE) ÚNICAS
Estreia dos Bloodbath em Portugal. Oportunidade rara para ver Zakk Wylde de perto (Black Label Society). Heaven Shall Burn 15 anos depois e já afirmados como uma referência de metalcore, um género pouco habitual no Vagos. Venom com Kronos.

7- BANDAS NACIONAIS 
O leque de bandas nacionais de géneros bem diversificados, do metal mais tradicional dos Midnight Priest, ao groove dos WAKO, passando pelo metal (melódico) dos Moonshade e (alternativo) dos Scar For Life, ao épico power metal dos Ironsword ou a negritude mórbida dos Filii Nigrantium Infernalium.

8-ESPANHÓIS DE NÍVEL
Depois dos Northland, Angelus Apatrida e Vita Imana está na hora dos Mutant Squad surpreenderem os metaleiros de Vagos. As actuações dos 'nuestros hermanos' têm sido supreendentes mostrando que em Espanha a fasquia começa a ser colocada bem no alto no que ao metal diz respeito.

9-REPETENTES
Óptima oportunidade de repetir a dose de Overkill e de Orphaned Land, que deliciaram os portugueses recentemente. Os Within Temptation têm o desafio de suceder aos grandes concertos de Lacuna Coil (há dois anos) e Épica (em 2014), e não sei se os cépticos não irão ter novamente uma daquelas surpresas.

10-AMORPHIS

Amorphis a tocar na íntegra o clássico The Tales of The Thousand Lakes, depois de terem pisado o "mesmo"(era no Calvão) palco em 2010 onde assinaram uma das melhores prestações dessa edição do festival .


HORÁRIOS DAS ACTUAÇÕES (clique para abrir .pdf de maior resolução)
                 
                  COMO CHEGAR                     MAPA DO RECINTO (clique para aumentar)       



Vagos Open Air 2015 Teaser
Vagos Open Air 2015 Teaser7, 8 and 9 August - Quinta do Ega (Vagos)http://www.vagosopenair.euhttps://www.facebook.com/vagosopenairhttps://twitter.com/vagosopenair
Posted by VAGOS OPEN AIR on Segunda-feira, 6 de Julho de 2015

Veja também: