16/03/2015

Quinteto Explosivo em entrevista "politicamente incorrecta" (parental advisory:explicit lyrics)

O que acontece se juntarmos membros de Comme Restus, Kalashnikov, Homens da Luta e Noidz? Bem…algo politicamente (entre outras coisas) incorrecto… Abreviando nascem os “Quinteto Explosivo”. Para os mais puritanos o enxovalhamento trazido pelo álbum “Hinos Politicamente Incorrectos” (lançado em Setembro de 2014) não é de fácil digestão. Talvez, mas só talvez, por satirizarem figuras conhecidas, conseguirem uma concentração quase improvável de palavrões, abalarem a moral das mentes pequenas e terem uma postura a roçar o perverso “taradísmo”.
O disco de rock n´roll “fantabulástico”, disponível para download no Facebook da banda, conta com faixas como “Cona, Cona, Cona, Cona, Cona”, “Chupa Cabrão”, “p’ró Caralho, Filhos da Puta”, “Cabrão”, “És Uma Puta do Caralho”, entre outras (todas elas com nomes assim… apelativos).

E quem são as pessoas das fatiotas que deixam qualquer herói de banda desenhada a roer-se de inveja? Pois bem temos António Guterres ( voz e piano), Durão Banhoso e Santana Corpse ( guitarras), Javardo Silva (baixo) e Paulo Torta (bateria). Qualquer semelhança com outros nomes na “politiquice” é pura coincidência, claro!
Para conhecer e percebê-los melhor (ou não), segue uma tentativa de entrevista.

SFTD: Como surgiram os Quinteto Explosivo? Lembraram-se “olha páh vamos fazer uma série de músicas, cheia de asneiras e tal que é isso que o pessoal gosta” ?

Quinteto Explosivo: O pessoal não gosta, apesar de termos ido para número 1, termos feito múltiplas platinas, tivemos muita dificuldade de aceitação por parte do pessoal. Pagámos a um produtor, ele fez-nos as músicas, não fomos nós, somos apenas marionetas. Asneiras? Como assim?
SFTD: Quem são os vossos ídolos/a vossa inspiração?
Quinteto Explosivo:  Rei Ghob, Paco Bandeira, aquele gajo do “TABEIIIIMMMMMM”, Herman José, Artur Albarran, José Rodrigues dos Santos, Teresa Guilherme, Paulo Portas, Zé do Pipo, Quim Barreiros, Robert Mugabe, Jonas Savimbi, e assim sucessivamente.
SFTD: Alguma pessoa (corajosa) em especial que queriam que subisse ao palco convosco?

Quinteto Explosivo:  O Rato Mickey.
SFTD: Más reacções, o que contam? Muita gente a sentir-se ofendida e a querer bater-vos?

Quinteto Explosivo: Não. Foi tudo muito pacífico. Toda a gente nos ama, especialmente o sexo feminino o qual temos tido alguma dificuldade em lidar na nossa vida, o assédio aumentou muito, as pessoas têm que perceber que chegamos para todas.
SFTD:  Mais de 11.000 gosto no Facebook, concertos por todo o país…o que estavam a oferecer às pessoas?

Quinteto Explosivo: Os gostos no facebook não correspondem à realidade, nós temos milhões de fãs ecléticos e que decidem não aderir a estas ferramentas massivas de comunicação, nós preferimos assim e até já lançámos uma campanha com o nome “Menos 1 like”, para tentarmos chegar novamente aos zero likes. Correcção, os concertos têm sido por todo o mundo, neste momento estou a responder de Nova York, estamos aqui agora, neste momento a tocar num estádio.

SFTD:  Quanto às vossas fatiotas…algum fetiche vosso? Tencionam mostrar outros?
Quinteto Explosivo: O que é que isso quer dizer fetiche?

SFTD: Lembram-se de algum palavrão que não tenha sido usado neste disco e que o possam usar num próximo?
Quinteto Explosivo: Há muitos, estamos a guardá-los para a próxima k7, e vamos inventar também uns novos tipo: cona-se, ou caralhocabrãomerdafoda-se.
SFTD: Querem dizer por onde vão andar/próximos concertos caso ainda alguém queira ir depois de ler esta entrevista?
Quinteto Explosivo: Não.
 ------------------------------

Talvez por quererem evitar verdadeiras enchentes… mas nós desvendamos. Ora então podemos encontrá-los e quem sabe ter a sorte de um autógrafo (mas cuidado com o que pedem...)em:
10 Abril - Sexta Feira - Bafo de Baco, Loulé
11 Abril (17h) - FNAC, Guia
11 Abril - Marginália, Portimão
29 Maio – Morbidus Bar, Faro
Uma coisa é garantida, quem assiste ao vivo a esta explosão de “non-sense” tem uma experiência única. Por isso a SFTD irá certamente cruzar-se novamente com este quinteto! Acompanhem…se conseguirem!

Entrevista: Inês Matos

Lê aqui a reportagem do concerto de estreia do Quinteto Explosivo (com vídeo)


e ouve aqui o álbum:


Veja também: