17/12/2015

SFTD BEST OF 2015: Vota nos lançamentos nacionais do ano

2015 tem sido um ano bem rechado de oferta musical nacional, tanto em quantidade de concertos como na qualidade dos lançamentos. Como habitualmente queremos saber quais os trabalhos favoritos dos nossos seguidores e como tal lançamos o repto à vossa participação.

SFTD BEST OF 2015: Vota nos álbuns internacionais do ano

Estamos mais uma vez perto do final do ano e temos que agradecer a muita e boa música que viu a luz do dia (ou a negridão da noite) em 2015. 
À semelhança do que temos feito ao longo dos anos, queremos saber a opinião dos nossos seguidores sobre o que de bom se fez em termos de Metal e Rock Alternativo. 
Abaixo encontras a lista para votação: (também podes votar nos álbuns nacionais do ano aqui)

11/12/2015

[Report] Hell in Sintra Winter Edition 2015 (1º dia)

O Hell in Sintra nasceu em 2009 e seis anos depois, graças ao esforço e dedicação da Arcadiastudios o festival cresceu e cimentou-se numa invejável posição de festival de referência no panorama do underground nacional.

10/12/2015

[Report] Deathcrusher Tour 2015 com Carcass, Obituary, Napalm Death,Voivod e Herod


A passagem da Deathcrusher Tour por Portugal, no passado dia 27 de Novembro, serviu para nos relembrar, da melhor forma, o porquê de o death metal ter preenchido a vaga deixada pelo thrash como um dos géneros mais interessantes e admirados da história da música pesada. Abriu, para muitos, as portas do que consideramos extremo e criou lendas tão díspares quanto únicas, desde Morbid Angel a Deicide, Suffocation a Cannibal Corpse e claro, Obituary e Carcass.

08/12/2015

Disturbed revelam vídeo para "The Sound of Silence"


Os Disturbed associaram-se ao Yahoo para estrear o vídeo oficial para a versão da banda do clássico "The Sound of Silence", original da dupla Simon & Garfunkel.






A música está presente no alinhamento do mais recente "Immortalized", editado no passado mês de Agosto.





06/12/2015

[Report] Swallow The Sun + Wolfheart + Adimiron @ RCA Club (com vídeos)

Com o cair da noite, caía também a nostalgia e a melancolia que em breves se apoderaria de toda a sala do RCA Club. O frio arrefecia os corações mornos de quem esperava à porta - mas não congelava de todo. Esse trabalho iria caber às bandas.

Noite reservada ao Doom, ao Melódico e ao seu doloroso romanticismo, os primeiros a subir em palco foram os italianos Adimiron. Subiram deixando uns breves segundos de um silêncio quase que constrangedor, fazendo com que o público sustesse a respiração, até à primeira nota. Uma bateria arrebatadora e uma voz pungitiva que suspirava um pouco de timidez. 
Durante a sua performance podemos presenciar alguns problemas técnicos que não faziam preocupar muito a banda, até que na música "State of Persistence" houve uma falha de energia e a única coisa que permaneceu foram as vozes do público junto com uma avalanche de aplausos como forma de incentivo à banda que estava neste momento a transparecer todos os seus medos e receios. 
Após o problema ter sido resolvido, tiveram que cortar parte do seu set que continuou com imensas falhas no som, em que muitas das músicas não se conseguiu ouvir uma das guitarras. "Redemption" e "The Furnace Creek" fizeram parte das músicas que finalizaram o primeiro concerto da noite. A banda italiana, embora tivesse mostrado os seus nervos em palco, não deixou que as falhas técnicas nem os seus sentimentos influenciassem a sua actuação, deixando o público português boquiaberto pelo seu profissionalismo.





Wolfheart, uma banda que tem dado imensos motivos de conversa não só pelo seu novo álbum, mas também pela incrível presença que estes mostram em cada concerto que dão. Portugal não foi exceção e presenciou um espetáculo bruto e direto por parte da banda finlandesa. "The Hunt" deu início a um concerto que o público já aguardava há bastante tempo. 
Nos intervalos das músicas Tuomas (vocalista) criava laços com os fãs – ou tentava – visto que a sua voz não se conseguia ouvir por entre o grito em conjunto do público a chamar pelo nome da banda. Uma acolhedora e quente recepção por parte do nosso tão amado público português que cantava grande parte das canções. Ao contrário de Adimiron, não existiram quaisquer problemas técnicos, e mesmo que tivesse havido, nunca isso iria interferir com o êxtase que se estava a sentir pelo ar. "Aeon Of Gold", "Veri" e "Zero Gravity" foram algumas das músicas que pudemos ouvir do novo álbum "Shadow World", mas o que marcou o concerto foi mesmo o seu final. "Routa Pt.2" deu encerro, e para os últimos momentos viu-se a despedida energética que o público teve, mas, não foi este o melhor momento do concerto... 
Antes da banda sair de palco, um dos elementos do público ofereceu à banda uma bandeira de Portugal que continha Wolfheart escrito. Bandeira essa que a banda ergueu com orgulho numa despedida que pareceu dolorosa mas ao mesmo tempo agradecida.


Os ânimos estavam em alta, mas em breve toda a nossa melancolia e nostalgia iniciais iriam voltar à tona. Pois é, Swallow The Sun entrou então em palco com toda a sua atmosférica penetrante e apaixonante. Sombrio e apaixonante são as duas palavras que descrevem com perfeição aquele que foi o concerto da noite. 
Com a apresentação do novo álbum, "Songs From The North I, II & III" a banda finlandesa começou logo por apresentar novas músicas em palco como "10 Silver Bullets" e "Rooms and Shadows" que mostraram de imediato que o concerto prometia ser uma experiência de sentimentos tanto negativos como positivos. Sentimentos que nos baralhavam consoante as sonoridades mudavam. Repito, apaixonante, sombrio e doloroso. "Cathedral Walls" foi um dos momentos altos, em que se ouviu a voz feminina de Anette Olzon juntamente com a sonoridade pesada, um contraste perfeito em que a única coisa que queríamos ver era o negro de não se ver nada. O importava era cada nota e cada palavra que penetravam a nossa alma que tanto estava fria como quente.

A voz de Mikko sussurrava-nos, gritava-nos, agoniava-nos mas ao mesmo tempo deixava-nos viciados na mesma. As vozes do público tentavam fazer-se sobressair numa guerra que claramente estava perdida por entre as sombras que se sentiam. Após uma pequena saída em palco, a banda volta com um pequeno set de músicas em acústico que deixou parte do público sem reação. Sugou-nos todo o vigor. "The Heart Of a Cold White Land", "Pray For The Winds To Come", "Descending Winters" e "Swallow (Horror Pt. I)" foram as músicas que acabaram com tudo o que havia ainda para acabar. Um concerto repleto de misteriosas emoções. Um concerto barroco que comprovou até ao mais ínfimo segundo o que a banda consegue transmitir ao seu público. Não existem palavras. Existem apenas os sussurros e a agonia que permanecerá como lembrança de um concerto que fez juz ao nome Doom.


Texto: Mariana Pisa
Fotos: António Gaspar (todas as fotos aqui)
Vídeos: Liliana Dias (todos os videos na playlist abaixo)

30/11/2015

[Report] Ghost + Dead Soul em Lisboa

O fumo branco saído das chaminés da Invicta fez-se visível às portas da Catedral Alcântarense. "Habemus Papam" para jubileu dos muitos peregrinos de negro e que há muito aguardavam por aquele momento. De seu nome Papa Emeritus III.

28 de Novembro de 2015, uma noite abençoada e de casa cheia, sem espaço para mais nenhuma alminha no Paradise Garage, reflecte bem um Sábado adornado de momentos épicos numa estreia memorável dos Ghost na capital.
A comunhão entre os fiéis cedo se fez sentir com a presente multidão na abertura de portas (uma hora antes do início dos espetáculos), contrapondo o malfadado hábito dos portugueses de negligenciarem na sua pontualidade.

27/11/2015

Festival Hell In Sintra começa já esta sexta feira: conhece o alinhamento diário!


É já no próximo fim-de-semana, a 4 e 5 de Dezembro que terá lugar mais uma edição do festival Hell In Sintra, numa organização Arcadia Studios. A versão de inverno foi alargada a dois dias, e terá lugar num novo espaço, o Oktanas no Cacém. Será também a primeira vez que não será totalmente gratuito, mas podem perceber pelo cartaz que isso se deve a muitos e bons motivos.

19/11/2015

[Report] Gamma Ray + Serious Black + Neonfly @ Paradise Garage


Muito se tem discutido acerca da vitalidade do Heavy Metal. Ao longo dos anos muitos já lhe anunciaram a morte, mas a noite da passado terça-feira (17 de Novembro) daria uma resposta inequívoca à questão, com uma multidão que se reuniu no Paradise Garage para participar na Best of The Best Party Tour, numa noite dedicada ao Heavy\Power Metal vincadamente old school

[Report] Fear Factory+Dead Label+Once Human @ Paradise Garage

Em 1995 surgia um álbum que confirmaria os Fear Factory como uma das bandas mais originais e inovadoras dos anos 90. Vinte anos depois, Lisboa e o Paradise Garage seriam escolhidos para celebrar as duas décadas de existência de “Demanufacture” e os vinte cinco anos de carreira da banda, no que prometia ser uma noite aconchegante numa sala previsivelmente lotada.
Para a festa do passado domingo, 15 de Novembro, estavam convidados os Once Human e os Dead Label.

18/11/2015

[Agenda] 20/Nov- Bad Guys na primeira noite dos Satan Made Me Do It

Os Satan Made Me Do It preparam-se para entrar na organização de eventos já na próxima sexta-feira, no Musicbox, em Lisboa.


No evento, no facebook, criado pela dupla de dj's lê-se o seguinte:

"As noites SATAN MADE ME DO IT são para quem gosta de se sentir vivo. Seja quando levamos a nossa avante, ou quando somos pisados nos genitais com a força de mil cascos antes mesmo de conseguirmos gritar “UGH!”
Não há regularidade garantida. Haverá apenas um critério para convocar esta séance de ganga e metal no MusicBox, que inclui concertos e DJ set: quem subir ao palco tem de dar um concerto filho-da-mãe.
E a honra de realizar esse primeiro "concerto filho-da-mãe" calha aos bem-humorados e malucos ingleses Bad Guys.



Não é a primeira vez que os londrinos pisam solo português. Foram uma das bandas presentes no alinhamento da edição deste ano do Milhões de Festa, que aconteceu em Barcelos, no passado mês de Julho.

Puro Rock duro e extremo "tocado sem cuidado para os ouvidos, a testar os limites das colunas (...) para quem gosta de Motorhead, MC5, Melvins, ZZTop, Deep Purple, Black Sabbath, Electric Wizard", como escrevem os Satan Made Me Do It no evento criado no facebook. Quem testemunhou o concerto realizado em Barcelos, sabe que este é daqueles imperdíveis.


A seguir ao concerto, o resto da noite estás nas mãos na dupla de dj's que dão o nome ao evento e que adoram oferecer aos fãs o barulho imperdoável do Rock e do Metal, passando por Thrash, Black, Death, Hardcore Punk e Doom. A prova está no podcast que costumam produzir frequentemente e que podem ouvir no seguinte link: Satan Made Me Do It Mixcloud.

Uma noite a não perder! 20 de Novembro, no Musicbox em Lisboa.

17/11/2015

[Report] Warm Up Moita Metal Fest @ In Live Caffe, Moita


Foi mais uma casa à bela moda antiga no In Live Caffé na Moita, na passada sexta-feira, dia 13 de novembro, para o Warm Up da próxima edição do Moita Metal Fest a realizar em 1 e 2 de abril de 2016.

16/11/2015

[Report] Grankapo + Steal Your Crown + Since Today + Life or Decay @ RCA Club

Depois de uma paragem de quase dois anos, o regresso de Grankapo aos palcos decorreu no passado dia 7 de Novembro, no Rca Club, acompanhados de Life or Decay, Since Today e Steal Your Crown.


13/11/2015

[Report] Riverside + The Sixxis + Lion Shepherd @ Paradise Garage

Sensivelmente meia hora após a abertura das portas do Paradise Garage (20h), inicia-se o concerto dos Lion Shepherd, também oriundos da cidade de Varsóvia como os próprios Riverside

12/11/2015

Novo álbum Serpentiger assinala o regresso dos The Temple

Com a chancela de qualidade da Raging Planet, os bem conhecidos portugueses The Temple, lançam amanhã, dia 13 de Novembro, mais um trabalho, denominado Serpentiger.

09/11/2015

[Report] Painted Black + Hourswill + The Chapter @ SFOA 31-10-2015

A noite de Halloween apresentou-se tão rica em eventos que tivemos dificuldade em decidir para qual deles dirigir a vassoura e voar até lá. Fomos parar à SFOA – Sociedade Filarmónica Operária Amorense, no Seixal, onde os Painted Black, os Hourswill e os The Chapter, com a promoção da Pastilha Félix Productions, agarraram a responsabilidade de oferecer umas horas de bom metal a quem optou por escolhê-los nesta data tão movimentada.

O público era reduzido e demorou a compor-se, levando a um atraso considerável na hora de início dos concertos. Valeu o facto de a SFOA ser um local simpático, com boas condições para quem espera, especialmente quando a fome e a sede apertam.


Com uma hora e meia de atraso, a agradável sala de concertos da SFOA recebeu os The Chapter para iniciar a noite de todos os demónios, bem escolhida para dar-nos a conhecer esta banda do Seixal que, afinal, já põe as guitarras melódicas a trabalhar desde 2005, tendo lançado o EP Into the Abyss, em 2006. 
A setlist que apresentaram incluiu temas mais recentes e uma cover do arrepiante Falling World, dos finlandeses Swallow the Sun, que em breve nos visitarão. Ficou-nos no ouvido a carga melódica das guitarras e a voz de Pedro Rodrigues, que completa eficazmente o quadro death metal melódico que já pintam há alguns anos. Gostámos da atuação, que foi crescendo em intensidade, ultrapassado o desconforto que um público diminuto sempre semeia em quem se encontra em cima de um palco.

Os Hourswill apresentaram-se com a confiança de quem possui algo de original para oferecer, produto de largos anos de trabalho, frequentemente dificultado pelas alterações no line up da banda, mas que, ainda assim, conduziu ao lançamento do álbum Inevitable, em 2014, com boa aceitação por parte de alguma imprensa especializada, nacional e não só. Ouvimos, portanto, temas deste primeiro registo, intercalados com momentos de boa interação com o pouco público presente. Estivemos perante uma atuação que provoca alguma estranheza inicial, mas que se aprende a apreciar, uma vez entranhados os elementos progressivos que lhe dão corpo e lhe conferem originalidade. Talvez devido a alguns problemas no som, não vibrámos com a voz mas a banda vale pelo seu todo e pelo ambiente que consegue criar em palco.

E, finalmente, os Painted Black tomaram conta da sala da SFOA, relembrando-nos por que foram considerados, várias vezes, uma das melhores bandas de metal portuguesas, ainda antes do lançamento do seu único álbum, Cold Comfort, em 2010. Apenas cinco temas, de uma intensidade de cortar a respiração, conseguiram desligar a mente do público que ansiava por voltar a ouvi-los ao vivo, produzindo excelentes momentos de bom metal, com a pulsação própria do doom. E não vieram sozinhos: Micaela Cardoso acompanhou-os na interpretação do primeiro tema, Via Dolorosa, tal como o fizera para a gravação do álbum.

Após o tema The End of Tides, também do álbum Cold Comfort, fomos brindados com uma cover do tema Noose, dos Sleeping Pulse, banda britânica da qual também faz parte o guitarrista Luís Fazendeiro. Apesar dos avisos do vocalista Daniel Lucas de que a sua voz poderia desiludir os que conhecem a de Mick Moss, a verdade é que a sua voz não ficou a perder e esta interpretação foi mais uma das que compôs uma atuação que considerámos, no global, digna de registo na nossa memória.

Tivemos ainda direito à apresentação de um tema novo, Dead Time, a ser incluído no próximo álbum, previsto para 2016, tal como informou Daniel Lucas. Esperamos que assim seja, pois ainda nos soa no ouvido o final sublime deste tema, que nos mantém presos às cordas da guitarra de Luís Fazendeiro, enquanto se calam os restantes instrumentos. Já estão, portanto, devidamente criadas as expectativas em relação a este novo trabalho.

Seguiu-se, por fim, Inevitability, que também esperávamos ansiosamente e que encerrou, com chave de ouro, um concerto que se prolongou bem para lá da 1 h da madrugada mas que justificou todo o tempo de espera.
Terminou assim o evento da nossa noite de Halloween, nada assustadora, num ambiente quase intimista, de partilha de bons momentos de metal.



Texto: Sónia Sanches
Fotos: António Gaspar (todas as fotos aqui)

04/11/2015

Video resumo e setlist de Apocalyptica @ Coliseu de Lisboa

Desta feita, não teremos a habitual reportagem para apresentar. De qualquer forma deixamos aqui um pequeno vídeo resumo do concerto de ontem dos Apocalyptica no Coliseu dos Recreios. Oportunamente juntaremos algumas fotos (do público) num álbum na página do Facebook.



02/11/2015

TOP HINTF / SFTD [#6]: Vota no que queres ouvir!

O power metal nacional dos Waterland foi o som mais votado na quinta semana desta colaboração entre a  Heaven is Not Too Far e a SFTD, e que passará a constar na playlist .

Ficam aqui as escolhas para esta nova semana:

[Agenda] Pax Julia Metal Fest V - 7 Nov, Casa da Cultura de Beja

Este é um festival singular dedicado ao Heavy Metal na bela cidade alentejana de Beja e neste âmbito tem uma excelente imagem e forte impacto na região. Este festival tem umas características próprias e interessantes, sendo que este género de música continua a fascinar os jovens e a dar oportunidade a novas bandas, continuando a apresentar respostas às novas gerações. Assim, a cada ano aumenta o público neste evento, já com várias décadas de história! 
 BRINGING FINESSE & RIFFAGE TO ALENTEJO SINCE 2009

O evento é assim designado por ter sido o nome da cidade na altura do Império Romano e caracteriza-se por ser um festival em plena época Outonal, cujo objectivo é possibilitar que haja um ponto de passagem a Sul para as Bandas Nacionais tocarem, sendo considerado no meio como um 'respiradouro e artéria' fundamental no panorama Heavy Metal nacional!
Com dimensões adaptadas ao meio em que se insere, no interior do Alentejo, este evento de valor, criado em 2009 é conhecido pelo seu alto nível de qualidade e teve a sua génese e início na Casa da Cultura de Beja. Este tem o apoio da comunidade visto que traz, nesta altura do ano, uma dinâmica essêncial a este lugar.
O Pax Julia Metal Fest V tem data marcada  na Casa da Cultura de Beja, dia 7 de Novembro de 2015.
  Para quem reside em Beja os bilhetes já se encontram disponíveis nos espaços:

Os Infantes, Antraste Estúdio, A Pracinha e Farelo Petiscos, com venda antecipada o valor é de 9€, por entrada.
De outros pontos do país podes através de pagamento via multibanco para o NIB [0010 0000 1450 8360001 11] proceder à compra do teu ingresso, enviando para  paxjuliametalfest@gmail.com o comprovativo e dados pessoais :
(Nome Completo, BI ou CC) que depois poderás levantá-lo fisicamente na bilheteira no próprio dia, com apresentação de identificação para o efeito!
No próprio dia do concerto a entrada é 12€ na bilheteira com início às 19h00. Não percas, nós apoiamos!










Avulsed serão os headliners da edição deste ano...
A banda conta já no seu currículo com seis álbuns de originais no mercado, desde que se formaram em 1991 e o colectivo tem vindo a tornar-se um dos nomes mais consistentes e de relevo nos cartazes europeus, dentro do seu género....
Practicantes de um Death Metal puro e à moda "old school", a banda sediada em Madrid, celebra 24 anos de carreira e o seu último longa duração denominado "Ritual Zombi" foi lançado a 1 Setembro 2013 pela Xtreem Music. Este obteve excelentes criticas e foi largamente aclamado pelos fans e revistas da especialidade, colocando-os num patamar de relevo e confirmando-os, mais uma vez, como um dos nomes de topo e a ter em conta na cena Death Metal europeia.
Composto por 13 peças musicais de extrema excelência, o álbum teve no tema "Dead Flesh Awakened" o seu cartão de visita como single de lançamento e video promocional, onde demonstram toda a sua perícia numa temática apocalíptica. Ora Vejam!
Lux Ferre uma banda  de Black Metal já com três álbuns editados, são uma das propostas mais sólidas do seu género e no underground nacional. Formaram-se em 2001 com elementos sediados no eixo Porto/Lisboa/Faro e desde o seu começo que tem vindo a gerar  mais fãs e a ser alvo de boas criticas e consenso . O seu Black Metal negro e austero e de cariz minimalista, despertou curiosidade e um bom feedback a nível do mercado Europeu, nomeadamente na França, Holanda e Alemanha.
Fiquem com o tema "A Lenta Adaga da Morte" o 3º tema retirado do seu álbum "Excaecatio Lux Veritatis" acabado de ser lançado em Outubro 2015 com artwork por Vojtěch Moonroot Doubek

K-OS o colectivo de Salamanca, Espanha, formaram-se em 1996 e têm dois álbuns editados, são uma das propostas mais explosivas a nível Ibérico, com uma sonoridade Heavy Thrash Metal bem vincada, na linha de Testament, Exodus, Pantera ou Metallica.
Cantam em castelhano e pautam-se por uma atitude feroz e combativa inspirada na realidade dura da vida, o seu ultimo trabalho denominado "Planeta Violento" foi muito bem recebido e solidificou definitivamente a carreira da banda com o tema "Madre" a servir de cartão de visita. E a espelhar bem a contundência da sua sonoridade o grupo vem agora demonstrá-lo, pela primeira vez em Portugal, após a terem atestado com regularidade nestes últimos anos os palcos do seu país de origem. Fiquem com o vídeo!
Mindfeeder chegam de Lisboa e são practicantes de Power Heavy Metal, formaram-se em 2003 e desde que editaram o seu último trabalho denominado "Endless Storm" que se estabeleceram como uma das bandas mais coesas do meio e têem vindo a obter uma reputação fortissima ganha a pulso, nos palcos de norte a sul de Portugal. Estão actualmente a trabalhar no novo álbum e desta feita irão a Beja mostrar a sua força com os novos temas, integrando assim bem o cartel desta edição. Fiquem com o tema"Together"retirado do "Endless Storm".

Hourswill também de Lisboa, com uma abordagem Thrash Heavy Metal Progressivo na sua sonoridade, formaram-se em 2009 e estão ainda a promover o seu álbum de 2014 o"Inevitable", editado pela Etheral Sound Works. Com certeza também irão apresentar temas novos já criados mas agora deixo-vos um tema retirado desse álbum o Lyric vídeo do " Nothing Divine", para aprenderem a letra e cantarolar em conjunto no evento. Ora vejam!
Moonshade, provenientes do Porto, executam uma vertente Death Metal Melódico bastante técnico e 'intrincado'. Formaram-se em 2010 e estão a apresentar o seu segundo EP, denominado"Dream|Oblivion". Aqui fica um dos temas que o compõe "Goddess Eternal".
Gennoma mais uma banda da capital, formada em 2012 apresentam o seu Death Metal Progressivo nesta participação e estarão a promover o single do álbum de estreia com nome por revelar, no seguimento do EP "Time Desconstruction",editado em 2014.Esperam-se surpresas! Fiquem com o vídeo que lhe dá nome.  
Todo o artwork elaborado por Pedro Sena - Lordigan.
Ao qual a organização agradece a "excelência, dedicação, amabilidade, disponibilidade e concretização deste desenho ao mais alto nível, que serve e honra o que se pretende efectivar nesta 5ª Edição do Evento que se realiza anualmente nesta cidade. Contamos convosco para este dia espectacular e fortíssimo na capital do Baixo Alentejo".
Aguçada a curiosidade recomendamos uma ida ao sul com boas prepectivas de uma boa festa! Não percam!
Stanana

28/10/2015

[Agenda] Halloween 2015: put your mask on!

Mais uma vez vamos ter a época de Halloween carregada de excelentes propostas musicais, que quem siga a nossa agenda já terá conhecimento. Entre muitos outros destacamos Bizarra Locomotiva, Veinless, Painted Black, Theriomorphic, Neoplasmah, Earthquake 55 e Sunya.
Toda os links para os eventos abaixo:

27/10/2015

[Report] Apresentação álbum a solo de Tó Pica no RCA Club


Se por esta altura se considera um rocker/metaleiro português e ainda não sabe quem é Tó Pica é porque das duas, uma: ou tem andado bastante distraído ou acabou de chegar de uma mítica boleia, entre o tempo e o espaço, proporcionada por um Delorean do "Regresso ao Futuro".

22/10/2015

[Report] Ensiferum + Cruz de Ferro @ Paradise Garage, Lisboa

O verão, que pelas últimas semanas pintou este mês de Outubro de cores quentes, parece ter chegado ao fim. A tormenta do fim de semana passado deu lugar à sempre infame chuva. Os deuses nórdicos viajaram bem a sul da muralha e os termómetros deram de si. "Winter is coming..." e os alienados "selvagens" da metalada sabem disso. O último trimestre do ano é sempre muito especial no "nosso" meio (talvez o único que não se limita à sazonalidade) e nada melhor do que recebê-lo bem ao estilo escandinavo. 

20/10/2015

TOP HINTF / SFTD [Semana 5]: vota no que queres ouvir!

As músicas mais votadas na quarta semana desta colaboração entre a  Heaven is Not Too Far e a SFTD, e que passarão a constar na playlist foram "From The Pinnacle To The Pit" dos Ghost e a novidade "Make It Right" dos nacionais Hills Have Eyes, que irão apresentar o seu novo álbum já esta semana (dia 23 no Porto e dia 24 em Lisboa : ver agenda)

15/10/2015

Entrevista a Tó Pica: "É o melhor que consegues fazer?"



Tó Pica em entrevista à SFTD Radio, no programa "Isto não é o da Joana", de 14/10/2015.
Ficam aqui alguns destaques da entrevista, que podes ouvir na íntegra, no player abaixo.

13/10/2015

[Report] Antimatter na Feira da Música de Beja

A segunda edição da Feira da Música de Beja foi marcada pela presença dos Antimatter, banda de culto britânica, formada por Mick Moss e Duncan Patterson (ex-Anathema) no ano de 1998, mas é actualmente liderada exclusivamente por Mick, com quem tivemos o prazer de falar abertamente após o concerto.

12/10/2015

[Report] Leprous + Sphere + Rendezvous Point @ RCA Club, Lisboa

O Outono começa lentamente a bater à nossa porta, mas não é por isso que se fica sentado em casa com medo do frio, enquanto existem espetáculos impossíveis de se perder. Foi então na passada quinta-feira que o RCA CLUB – a nossa tão acarinhada sala – recebeu três bandas da Noruega que prometiam aquecer a noite.

09/10/2015

[Report] Venom Inc+Vader+guests @ RCA Club, Lisboa

No passado sábado, 26 de Setembro, a SFTD Radio marcou presença no RCA Club em Lisboa num final de tarde que se prolongou pela noite dentro.
Esta maratona de música pesada percorreu alguns dos sub-géneros clássicos, bem distintos entre si, sempre bem acarinhados pelos portugueses ao longo de décadas.

08/10/2015

[Report] Orphaned Land e convidados em acústico no Cinema São Jorge

Os Orphaned Land reservaram os meses de Setembro e Outubro para a sua primeira tournée acústica, presenteando os fãs portugueses com uma data no Cinema São Jorge no passado dia 1 de outubro. Tendo a banda cimentado, graças às últimas passagens bem-sucedidas por Portugal, uma forte legião de fãs, a sala Montepio esgotou facilmente, apesar de nunca assim ter parecido para quem se deslocou à mesma a contar sentir-se como sardinhas numa lata de conservas. 

[Report] Festival Bardoada e Ajcoi 2015 (1º dia)

Peste & Sida @ Festival Bardoada e AJCOI
Mais uma vez, a Associação Juvenil COI e o grupo Bardoada (Grupo do Sarrafo) uniram esforços para a realização de mais uma edição do Festival Bardoada e Ajcoi, durante os dias 2 e 3 de outubro, no Espaço Contrafacção, no Pinhal Novo.
Já com duas edições anteriores, o Festival tem sido uma iniciativa de sucesso, tendo-se tornado um evento de referência que regista sempre melhoramentos ao nível do espaço e dos serviços. Este ano, notámos mais e melhor oferta nos “comes e bebes”, que só boa música não segura o metaleiro, e pudemos apreciar, mais reconfortados, as atuações do grupo de percussão Bardoada, que animaram o espaço exterior, nos intervalos entre os concertos.
O primeiro dia, dedicado ao punk e ao rock, contou com uma assistência que tardou em aparecer e que só encheu o espaço dos concertos já a meio do cartaz, ou não fosse uma sexta-feira, dia de trabalho. Não pudemos, pela mesma razão, assistir à atuação dos Escroto, banda de punk do Pinhal Novo, cuja presença confirma a intenção da organização de apoiar e divulgar os novos projetos de música locais. Este primeiro dia contou, assim, com as atuações das seguintes bandas: Escroto, Artigo 21, Branco, Moe’s Implosion, Um Zero Azul, Low Torque e, por último, os Peste & Sida, a encabeçar o cartaz.

Autumn´s Done Come Tour de Asimov + Stone Dead em Ponte de Lima (com entrevista)

Asimov
Associação Cultural "Comunidade Artística Limiana", 2 de Outubro | Dois anos depois de acompanharmos o lançamento dos Stone Dead, eis que começam a 'arrumar as malas' com sua Autumn´s Done Come Tour acompanhando os Asimov numa mini digressão, mais uma vez a norte! 

Veja também: