30/06/2012

Vocalista dos The Agonist sobre a questão dos downloads ilegais

Achei por bem partilhar este comunicado/desabafo da Alissa White-Gluz, vocalista dos The Agonist, que retrata na perfeição as dificuldades vividas actualmente pelas bandas que não são de primeira linha. 
Resumindo, se gostas de uma banda, de uma música ou de álbum específico, compra qualquer coisa (senão o CD pelo menos o merchandising). Se não o podes fazer, compensa divulgando as bandas, fazendo os amigos ir aos concertos, etc.



Eis o comunicado na íntegra :

“Here’s a little insider info just to clarify, since a lot of people don’t understand how the industry now works. We would feel bad divulging this kind of info and shattering the dream, but a lot of metal musicians seem to be doing it nowadays so I think we’re ok to do so as well.
Why are we asking you to buy the album? We don’t see money from album sales. We have never seen a single royalty penny. But, if your band is known to sell a lot of albums, especially in the first week of release, you get more offers for tours, therefore making it more possible to play to more fans.
Ticket Money: As an opener, we do not see any money from ticket sales or have any control over ticket price. As a headliner we rarely see any money from ticket sales as well.
YouTube: If you think we are making money off of YouTube plays, check out who’s channel our videos are on (Hint: It ain’t our channel!;)) Again, we’ve never seen a penny from YouTube plays.
Merch / CD Sales: To get our albums shipped out to us we need to pay about $10. We sell them for $15. Venue takes about 15% usually, manager takes 10%. Therefore, we are left with about $1.25 profit per CD. T-shirts, they cost about $10 to create and ship, we sell them for $20; again you can do the math. So we have a few dollars profit per item sold, but about $200 – $300 in gas per show, plus the expense of work visas (about $4000 for the USA), vehicle and trailer leasing, and all the other expenses that go into touring.
We sleep in the van, don’t eat, don’t get to bathe. We hire no crew. We get maybe $20 or $30 a day to get food or save up to pay rent. We invested years of our lives into this and some had to take time off work to record this album. And this is not just our band. We can safely say that this applies to every opening metal act we have ever toured with.
Sorry to shatter the rockstar fantasy but the truth is, we all work 9-5 as soon as we get home from tour, if our jobs are gracious enough to allow us to leave and return. Otherwise we scramble to find even the most menial jobs just to cover our bills in between tours.
So – taking our project without paying for it is STEALING. But, if you repay us by spreading the word about the band, getting your friends to come out to our shows, buying our merch, giving us a place to stay or some other form of support, you’ve paid us back. Nobody wants to go to work and not get their salary, but bands do it ALL THE TIME. So, have some respect for the work they do and support in whatever way you can.”
Alissa White-Gluz
The Agonist
June 2012


The Agonist - Thank You Pain :

27/06/2012

Rockline Tribe Fest no Sábado : não vais queres perder isto!


Foi há pouco mais de dois meses que decorreu o primeiro e bem sucedido Rockline Tribe Fest e que contou com a presença em palco dos Bizarra Locomotiva, The Temple, We Are The Damned e Man Eater. Agora, a promotora das maiores festas rock da capital (RocklineTribe) volta à carga e novamente com um excelente cartaz. É já no próximo Sábado dia 30 de Junho e no mesmo local, Room5 em Santos, que decorrerá o segundo Rockline Tribe Fest.

Como cabeça de cartaz e para realizar aquele que será o seu último concerto (anunciado pela banda no programa da Sic Radical, Curto-Circuito), estarão os Twentyinchburial. Com um bela carreira no metal/hardcore nacional e dez anos após o lançamento do álbum de estreia The Void We Carry, vão regressar com o seu guitarrista original, após um período de hiato com raras aparições (tal como a presença no espanhol Ressurrection Fest em 2010). A banda de Lisboa contou já com alguns marcos sólidos no seu percurso, tais como o álbum de 2006 Radiovenom, produzido pelo conceituado Tue Madsen (Moonspell, The Haunted, Ektomorf), e que os levou aos grandes festivais nacionais.

Twentyinchburial - 30 Minutes Journey

Também já com uma década às costas, os W.A.K.O. vêm apresentar o último Road to Awareness (2011), que foi gravado nos Ultrasoundstudios de Braga, com a produção a cargo do Daniel Cardoso, mixado e masterizado por Josh Wilbur, também produtor de Lamb of God, Gojira, Hatebreed e Limp Bizkit. Este álbum veio cimentar uma carreira em crescendo, em que foram uma das bandas mais activas quanto ao número de concertos em território nacional, atingindo inclusivé visibilidade no exterior, com digressões ao Reino Unido e Estados Unidos. Para este concerto, o vocalista Nuno Rodrigues, assegura-nos que “os WAKO irão transportar os presentes para uma dimensão insana, onde pulsações díspares e uma energia intrigante os levarão a desafiar a gravidade e quebrar o chão que os acorrenta. Vão invocar o WAKO em cada um dos presentes”.

W.A.K.O. - Drifting Beyond Reality


Os For The Glory são um dos grandes nomes do Hardcore nacional e não ficam aquém do melhor do que se faz no estrangeiro do género. O ano passado marcaram presença em dois dos festivais de metal nacionais, mais especificamente no Metal GDL e no Vagos Open Air . A segunda banda a pisar o palco também irá tocar na véspera no Hard Club do Porto, sendo estes os seus últimos dois concertos em terras lusas até ao final do verão porque, a partir do mês de Julho e até ao final do verão, irão estar em tour pela Europa no Life's a Carousel European Tour 2012.

For The Glory - Ego Trip


Os Adamantine são a banda escolhida para dar início à noite de peso que vai decorrer no Room5. Esta é uma banda que harmoniza o trash metal com melodia e tem lutado nos últimos seis anos para alcançar o lugar onde se encontram actualmente. A sua ambição tem sido sentida e o seu álbum “Chaos Genesis”, que foi gravado na Poison Apple Studios (Hills Have Eyes, More Than a Thousand) e masterizado por Tue Madsen (já mencionado anteriormente neste artigo), foi um testemunho do seu empenho. Ainda na sua tour em 2010 tiveram oportunidade de partilhar o palco com bandas de metal internacionais, tais como Lazarus AD dos USA e Angelus Apatrida de Espanha. Para quem ainda não conhece a banda, esta será uma excelente oportunidade para entrarem numa viagem pelo thrash mais old school pincelado por um tipo de vocalização mais recente e melódico.

Adamantine - Generation of Saviours


Dia 30 de Junho será certamente uma noite a não perder pelos fãs de boa música, no cenário do metal nacional.

As portas abrem às 20.30h e o primeiro concerto começa às 21.15h. Os concertos acabam à 1h e começa a festa Generalista da Rockline Tribe, com os DJ's Izzy, Carlão e António Freitas. Os bilhetes custam apenas 10 Eur, com oferta de 1 bebida leve.
 
 Promo : 


Por: Miriam Mateus
       Nuno Santos


21/06/2012

Bizarra Locomotiva : próxima estação Musicbox 22-Jun (c/entrevista)

Os Bizarra Locomotiva vão actuar na próxima sexta-feira no Music Box em Lisboa. O concerto vai decorrer durante as filmagens do episódio Nº 13 do Club Docks, onde será feito um documentário sobre a banda. Será portanto um concerto a não perder, pois como num desfile cronológico os temas mais marcantes da banda vão encher o espaço e certamente tornarão esta noite num momento único da longa história dos Bizarra, com quase 20 anos de carreira.

A Songs for The Deaf Radio aproveitou o acontecimento para fazer algumas perguntas a Miguel Fonseca, guitarrista dos Bizarra.

Songs For The Deaf: Segundo algumas fontes, vão tocar temas de todos os álbuns editados até hoje. Como pensam fazê-lo? Podem dar-nos alguma pista do que vai acontecer na sexta? Podemos também contar com algum tema novo?

Bizarra Locomotiva: Sim. Iremos fazer uma retrospectiva do reportório dos 20 anos da Bizarra Locomotiva percorrendo todos os discos editados. Poderá ser considerado um modo best-off talvez, pois irão desfilar os temas mais marcantes da carreira da banda por ordem cronográfica, incluindo alguns que já não tocamos faz algum tempo...
Por isso será uma viagem no tempo e na carreira da banda, que torna interessante para quem assistir ao evento, porque poderá ver a evolução sonora ao longo dos anos no próprio concerto
.
SFTD: Vai ser gravado um DVD, esse será independente do episódio do Club Docks, ou seja, podemos contar com um DVD ao vivo de Bizarra Locomotiva?

BL: O concerto será todo gravado independentemente do episódio do Club Docs para a RTP2. Pois para o ano que vem, iremos celebrar os 20 anos da Bizarra Locomotiva e talvez lançar esse DVD ou mesmo oferecer aos nossos fãs que tanto têm pedido um registo ao vivo da banda. Se acontecer, será nessa altura, assim o esperemos... Mas estamos a preparar mais surpresas para esse aniversário especial.

SFTD: Os Bizarra já têm falado num novo álbum, há previsões para o lançamento do mesmo?

BL: Estamos a trabalhar com calma no novo disco já faz algum tempo. Iremos tentar ter o disco pronto depois do verão. Não é uma certeza mas é uma meta que marcámos para tentar concluir o trabalho. Quanto ao lançamento isso depois é uma questão de acertar calendário entre a editora e a banda, por isso, tanto pode sair já este ano, antes do mundo acabar, segundo dizem... como no princípio de 2013, depois do mundo ter acabado.

SFTD: Queres deixar alguma mensagem aos fãs que pensam deslocar-se ao MusicBox na próxima sexta?

BL: Será um evento especial da Bizarra Locomotiva a não perder, pois vai ficar registado para a posteridade em documentário. Só por isso é um bom motivo para subirem a bordo das nossas estranhas carruagens e marcarem presença nesta estação importante na história da banda que se alonga...
A nossa escumalha do coração sabe que nunca baixamos a fasquia e a entrega é sempre, sempre total em palco.

Por: Miriam Mateus

Segundo o facebook da banda,  nesta próxima estação a Bizarra Locomotiva irá ter o último grito em tecnologia de Vídeo Mapping, pela mão do Droid ID - Oscar & Gaspar, já com crédito internacional.

Poderemos também assistir à actuação de Anarchicks  e para manter o ambiente de festa haverá DJ's sets pela noite dentro.

Local : Musicbox (Cais do Sodré, Lisboa), 22/06/2012 pelas 22.30h
Os bilhetes custam 8  Eur e são limitados à lotação da sala, por isso é aconselhável a pré-compra ou reserva antecipada dos mesmos (clique aqui).

18/06/2012

Eluveitie voltam aos "Early Years"


A banda de folk metal suiça Eluveitie anunciou a regravação dos seus temas mais antigos, lançados originalmente no EP Vên e no álbum de estreia Spirit, que se encontram entretanto esgotados no mercado.
The Early Years tem data de lançamento prevista para 17 de Agosto, e conta com uma música inédita recentemente gravada - Divico-  na sua edição especial.
Gravado nos Newsound Studios (à semelhança do último álbum, Helvetios), este novo registo contou com a produção de Tommi Vertelli e será vendido exclusivamente nos espectáculos da banda e na loja online da banda.

Este lançamento ocorrerá poucos dias após a sua aguardada vinda ao Vagos Open Air, pelo que há uma forte probabilidade de juntarem alguns destes temas mais antigos aos dos álbuns mais recentes. Lá estaremos para confirmar.

Eluveitie - Havoc                                  

Eluveitie - A Rose For Epona




Veja também: